Home Cursos

Curso de Mediação e Arbitragem à distância - EAD

Curso de Mediação e Arbitragem a distância - EAD - TASP  (veja abaixo comentários de alunos das últimas turmas!)

Início próxima turma: 27 de outubro/2014

Curso rico em materiais, atividades e exemplos práticos. Traz a teoria necessária para o perfeito entendimento da aplicação da mediação e da Lei 9.307/96 – lei da arbitragem - aliada à experiência de 15 anos de trabalho do TASP.

O curso é oferecido em 08 aulas, sendo uma por semana, totalmente à distância. Para cada aula é oferecido material para 5 horas de atividades divididas entre material disponível no site do curso em forma de textos e hiperlinks, livros, artigos, vídeos e fóruns. 

Ambiente de fácil acesso com arquivos em formatos diferentes possibilitam vários canais de aprendizagem, tornando a aquisição do conhecimento prática e prazerosa. Conheça o plano de ensino, currículo dos professores e outras informações abaixo.     

Matrículas: envie seu nome, endereço e e-mail para o e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ou preencha a ficha de inscrição no site www.arbitragem.com.br/cursos

Investimento: R$350,00   

Inscrições e outras informações: pelos telefones 2693-1650/ 2693-1820 ou e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Ficha de inscrição on line, clique aqui ou envie seus dados: nome completo, profissão e endereço para o e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Plano de ensino

Ementa:

Propicia a aplicação de conhecimento, técnicas e ferramentas dos Meios Alternativos de Solução de Conflitos (MASC), centralizando o estudo com base nas legislações específicas e generalistas sobre o tema, especialmente no Brasil. Permitir o desenvolvimento de procedimentos que tenham por objetivo promover a pacificação social de conflitos. Estabelecer planos de ação e desenvolver estratégias capazes de cumprir com o aperfeiçoamento técnico e a mudança de conduta diante do conflito social.

Objetivos Gerais:

Preparar o aluno para entender e utilizar os MASC como ferramentas e técnicas socialmente importantes na pacificação de conflitos sociais. Contribuir para o entendimento e a redução do preconceito quanto a pacificação de conflitos promovida pela própria sociedade como prática de cidadania.

Objetivos Específicos:

Qualificar os alunos para que possam utilizar os MASC para melhor condução de seus negócios e maior desenvolvimento de sua atividade pessoal ou empresarial.
Trazer conceitos objetivos sobre mediação, conciliação, negociação e arbitragem, contratos e forma de contratação dos micro sistemas de solução de conflitos.
Permitir o conhecimento quanto as matérias jurídicas e as relações sócio jurídicas sujeitas ao regime dos MASC.
Apresentar o resultado jurídico e social dos MASC de forma que as atividades desenvolvidas com a utilização do sistema sejam socialmente úteis e juridicamente definitivas.
Conteúdo Programático:

Aula 1 – Introdução ao estudo dos MASC
Aula 2 – Importância social, jurídica e econômica dos MASC. Principais diferenças e características da conciliação, Mediação, Negociação e Arbitragem
Aula 3 – Arbitragem - Histórico, características, jurisdição

  • Breve histórico (brasileiro e mundial)
  • Principais características e vantagens do procedimento arbitral
  • Arbitragem – contrato e jurisdição

Aula 4 – Arbitragem - Contratação, árbitros, procedimentos

  • Cláusula compromissória / termo de compromisso
  • O árbitro, as partes e os advogados
  • Processo e procedimento arbitral

Aula 5 – Atividade Análise de Filme – Formas de contratação da arbitragem

Aula 6 - Sentença arbitral

  • Requisitos, condições, execução
  • Sentença arbitral estrangeira
  • Nulidade da decisão arbitral

Aula 7 – Mediação, conciliação e negociação

  • Principais características e diferenças dos institutos
  • O procedimento, o mediador e alcance da mediação
  • Atribuições do mediador
  • Indicações e vantagens da mediação

Aula 8 - Negociação

  • Negociação – conceito, diferenças entre posições e interesses

Atividade filme – Negociação – Ação/ análise/ preconceito
Metodologia de Ensino:

O ensino à distancia vai exigir do aluno participação e disciplina para que os objetivos do curso sejam atingidos plenamente. Para o cumprimento destes propósitos colocaremos à disposição os seguintes materiais.
Aulas gravadas em vídeo;
Material virtual em sistema de slides, com hiperlinks;
Filmes e vídeos;
Utilizaremos nesta disciplina, as seguintes ferramentas através do Moodle:
Fórum , Plataforma para dúvidas e postagem de atividades, Chats
Critérios de Avaliação:

Postagem das atividades – 50%
Exame final – 30%
Participação nos fóruns – 20% Será considerado aprovado o aluno que obtiver nota final igual ou superior a 7,0 (sete), como resultado da somatória desses três critérios.

Coordenação:
Prof. Ms. José Celso Martins – Advogado. Presidente do TASP - Tribunal Arbitral de São Paulo desde 1998. Mestre em Direito Político e Econômico e Pós graduado em direito empresarial pela Universidade Mackenzie. Professor da Universidade Metodista de São Paulo. Pedagogo. Contador. P-rofessor do Curso de Especialização em Perícia Contábil e Judicial da Universidade Potiguar, em Natal-RN. Palestrante convidado em diversos eventos sobre Conciliação, Mediação e Arbitragem.

Ficha de inscrição on line, clique aqui

 

Veja comentários de alunos das últimas turmas:

Hoje, após conhecer e ter feito o curso do TASP, só tenho a agradecer pela qualidade e disponibilidade dos professores que até me ajudaram em dúvidas extra curso, com qualidade indiscutível. O material é bem didático e somado às referências que foram consultadas formam um conjunto bem abrangente. Sinto que ainda tenho muito a aprender no exercício do trabalho com mediação e arbitragem, mas que tenho onde recorrer, com certeza. Muito obrigado, Professores. José Alberto – Rio Claro/SP

Dúvidas e impressões sobre o curso? A minha impressão do curso foi ótima, o curso usa linguagem de fácil compreensão, sendo autoexplicativo não criando dúvidas; Quais foram suas dificuldades? Posso dizer que tive uma única dificuldade, a falta de tempo para me dedicar ao curso, mas ajustando aqui e ali, consegui o tempo necessário; O curso atingiu suas expectativas? Atingiu100% de minhas expectativas e ainda me abriu novos horizontes para atuação profissional. Marcelino – Campos do Jordão /SP

Gostei muito de participar do curso e com certeza foi de grande auxílio no aprofundamento sobre a conciliação, mediação, negociação e principalmente a arbitragem. A experiência prática passada por vocês professores sem dúvida foi muito importante. Parabéns! Abraço. Roberta – Natal/RN

Deixo aqui os meus siceros agradecimentos aos ilustres mestres e parabenizar pelo excelente curso e dizer que foi muito proveitoso. Deixo o meu obrigado. Antonio Xavier – Contagem /MG

Quero aqui parabenizar aos senhores tutores Marilisa e José Celso Martins pela excelência do Curso, com "C" maíusculo mesmo. Simples, linguagem direta, e cheio de excelente conteúdo. Vejo que vocês estão no grupo de desbravadores da arbitragem em nosso país, seja com o TASP ou mesmo com os cursos. Apenas ganhei fazendo este curso. Agreguei valores e conhecimentos antes dispersos. Assim, meus parabéns pelo pioneirismo de vocês. Mais uma vez: PARABÉNS!  Dhennis -  Governador Valadares / MG

Aconselhavel a todos , não só aos estudantes de direito e juristas.Mostra que o estudo das normas e fontes de Direito nos dão  os elementos para se chegar a um consenso de partes! Cristina - Santo André / SP

 

Popular

Destaques - Outros Portais
Trabalho aprova arbitragem como único meio para resolução de disputas em PPP

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou, na última quarta-feira (12), o Projeto de Lei (PL 5935/05), do ex-deputado Carlos Souza (PP-AM), que fixa a arbitragem como o único meio privado admitido na resolução de disputas.

O texto altera a Lei 11079/04, que regulamenta a licitação e contratação de parceria público-privada.

Veja a notícia completa clicando aqui.

 
QUESTÃO CULTURAL "Sociedade não pode ser tão dependente do Estado para resolver conflitos"

A sociedade não pode ser tão dependente do Estado para resolver seus conflitos. É preciso haver mecanismos próprios para solucionar as disputas, acabando com a ideia de que tudo precisa ser resolvido nos tribunais. É o que defende o advogado e desembargador aposentado do Tribunal de Justiça de São Paulo,Kazuo Watanabe.

Veja a notícia completa clicando aqui.

 
OAB-SP quer fortalecer projeto de conciliação fora do Judiciário

Buscar a duração razoável do processo e fortalecer e ampliar o projeto OAB Concilia, que reúne os interessados e seus advogados, a fim de buscarem a conciliação, estão entre as prioridades da advocacia paulista. A questão está na Carta de Atibaia, documento final do XXXVI Colégio de Presidentes de Subseções da Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo, que aconteceu de 6 a 9 de novembro.

Veja a notícia completa clicando aqui.

 
Ao completar 18 anos, números mostram crescimento da arbitragem no Brasil

Não muito tempo atrás, se disséssemos que trabalhávamos com arbitragem no Brasil, a pergunta seguinte seria: “em que modalidade esportiva?” A arbitragem não fazia parte do currículo das faculdades de direito e muitos torciam o nariz para a novidade. Como disse Caetano Veloso, “Narciso acha feio o que não é espelho...”.

Veja a notícia completa clicando aqui.

 
MPF/GO manifesta-se pela concessão do seguro-desemprego com base em sentença arbitral

O reconhecimento por sentença arbitral da dispensa sem justa causa do empregado vale como prova para fins de concessão do seguro-desemprego. Esse é o entendimento do Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO) constante do parecer emitido em ação civil pública proposta pela Defensoria Pública da União (DPU/GO) contra ato do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) que tem negado o deferimento dos pedidos do benefício com base apenas em rescisões do contrato de trabalho reconhecidas por sentença arbitral. Veja a notícia completa clicando aqui.